segunda-feira, 23 de agosto de 2010

...

Eu posso dizer tantas coisas...fingir dentre as minhas mil e uma maneiras de ser que você não significa mais nada.
Mas você me lê. Reconhece a minha desestrutura. Toca-me mesmo sabendo que qualquer toque me desmancha, e depois me constrói pro teu prazer.
Leva-me o corpo. Leva-me a alma.
Fico entre paixão e desespero.
Amor e desapego.
E você fica entre eu e a outra.
Entre a outra e outras.

(Carolinie Martins)

Um comentário:

andressa disse...

Oiá! até parece gente!!
Resenha Best tah Massa!!
vai na fé que vc chega lá!!
Andressa!!